foto: Carina Yano/Semcos

Município ficou em 3º Lugar no estado, com boa pontuação em Coleta Seletiva, plano de resíduos sólidos e destinação adequada

Carina Yano/Semcos –

A obra da Estação de Transbordo, localizada na antiga UPL, está próxima de ser entregue em Mundo Novo. A unidade da estação e a guarita foram concluídas, além de cercamento na área e pintura.

Os últimos ajustes foram feitos nesta semana. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente realizou a limpeza do espaço e espalhou pedra brita. Este investimento faz parte das ’31 obras Acontecendo Simultaneamente em Mundo Novo’, lançada em dezembro.

Para o projeto funcionar, apenas lixo comum deverá ser destinado para a estação de transbordo, ou seja, o alerta para separação do material reciclado (para a UVR) refletirá em menos despesa do município com aterro sanitário.

Aumentando a separação do lixo comum do reciclado, se diminui os gastos, cresce a renda dos catadores e colabora diretamente com o Meio Ambiente.

Com essa nova dinâmica, o lixo será depositado direto em containers e transportado para a Oca Ambiental de Dourados – destino já feito atualmente.

O valor da obra totalizou em R$ 867.193,56, com a contrapartida do município de R$ 199.175,62 e apoio da Itaipu Binacional de R$ 668.017,94.

Evolução no ICMS Ecológico

Nesta semana, no site Campo Grande News, Mundo Novo foi apontada como uma das cidades do Mato Grosso do Sul que se destacaram com melhor pontuação no índice ambiental provisório por resíduos sólidos urbanos.

Isso reflete no ICMS Ecológico (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) – um incentivo financeiro pelas ações ambientais desenvolvidas nos municípios.

De acordo com o diretor municipal de Meio Ambiente, Teodoro Menezes, a arrecadação para Mundo Novo deve aumentar para 2025. Em 2022, foram mais de R$ 3 milhões.

A coordenadora da Coleta Seletiva, Jaqueline Meireles, informou que Mundo Novo teve uma evolução na Coleta Seletiva, plano de resíduos sólidos e na disposição adequada, ou seja, os resíduos estão tendo a destinação correta.

Ela também lembrou que esta posição do município no resultado final deve ser alterada por não atingir pontuação nos itens de Unidade de Conservação e Terras Indígenas. O resultado oficial será informado pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de MS) até o final deste ano.