#Semcos
Objetivo é otimizar o recebimento do IPTU e evitar o leilão dos imóveis; Quase 50% não pagou o imposto em 2018: “Acaba prejudicando quem paga”, diz secretário

O secretário municipal de Finanças, Welington Sassaki, e o diretor da Receita Municipal, Renan Ferreira, viajaram na última semana para a capital do estado para que o Governo de Mundo Novo firme um convênio com o Cartório de Registro Público a fim de otimizar o recebimento do IPTU.

Segundo Renan, 56% do valor a ser recebido pelo governo municipal foi feito. O objetivo é evitar que o proprietário do imóvel seja surpreendido com a sua casa ou imóvel sendo leiloada, após cinco anos de inadimplência. Em 2018, o valor arrecadado do IPTU foi de R$ 1.100,241,06. Só o débito do último ano, deste imposto, ficou em R$ 857.606,72

Já o secretário Sassaki explicou que, a partir deste ano, os inadimplentes terão seus nomes enviados para o cartório e precisarão regularizar a sua situação. “È uma maneira de alertar o munícipe de que ele precisar estar em dia para evitar transtornos maiores. O segundo ponto é que todos queremos uma saúde e educação de qualidade, além de investimentos na infraestrutura, mas quase 50% não estão pagando o imposto e acaba prejudicando quem paga”, disse Wellington Sassaki.

#PraCegoVer: Welington Sassaki e Renan Ferreira, secretário e diretor do setor de Finanças.

Texto: Jandaia Caetano
Foto: Carina Yano

COMPARTILHAR