Projeto de Lei tentará corrigir distorções no setor.

“Resguardar direito do taxista brasileiro” aponta diretor de Trânsito

#Semcos – Porque o povo tem o direito de saber!

Após intenso recadastramento dos taxistas e reuniões realizadas o prefeito Valdomiro e a vice Rosária acataram parecer do departamento municipal de Trânsito e da Receita Municipal para regulamentar o setor no município.

Temos que valorizar quem realmente está sobrevivendo desta profissão e resguardar o direito dos taxistas brasileiros na concorrência com o profissional paraguaio”, apontou Cesar Filho, diretor de Trânsito, indicando que o governo local deve fazer projeto de lei e enviar ao Legislativo.

Cesar citou como exemplo o ocorrido em Salto del Guayrá, que se um taxista brasileiro for pego trazendo para Mundo Novo um passageiro diferente do que levou tem seu carro apreendido e paga uma taxa de 300 dólares (quase R$ 1.000,00) para retirar o mesmo. O taxista brasileiro só pode trazer o mesmo passageiro que levar, desde que faça o registro na prefeitura local. “Queremos apenas que o mesmo ocorra em Mundo Novo, para que os profissionais dos dois países possam trabalhar nas mesmas condições”, informou o diretor da receita Municipal, Eduardo Pereira.

COMPARTILHAR